Alimentação

Proteína de soja e ganho de massa muscular

Hoje, muitos produtos comerciais aproveitam as características oferecidas pela proteína de soja. A indústria de alimentos voltados para nutrição esportiva desenvolve seus produtos diante do desafio de proporcionar combinações de seus ingredientes para melhorar a performance, mas, ao mesmo tempo, ter sabor e apresentar textura e aparência atrativas.

Porém, percebe-se que os praticantes de atividade física evitam o consumo de proteína de soja devido à percepção de que esta seja inferior à proteína de origem animal no ganho de massa muscular, o que não é verdade.

Sabemos que, além de a proteína de soja promover um ganho de massa muscular semelhanteao da proteína do leite, ela contém antioxidantes, depletados durante o exercício, que podem não só ajudar no ganho de massa magra, mas também promover outros aspectos de saúde.

Outra noção que os esportistas têm é de que os aminoácidos de cadeia ramificada (leucina, isoleucina e valina) são os mais eficazes no aumento da massa muscular. Realmente, mesmo que todos os aminoácidos sejam essenciais, a leucina parece estimular um ganho de massa muscular mais eficiente do que os demais. Mas, embora as proteínas do soro do leite tenham maior quantidade de leucina do que a proteína de soja, não está claro se o consumo de produtos à base de soja. Além disso,  proteína de soja, em relação à proteína do soro do leite, é uma fonte mais rica de glutamina e arginina, aminoácidos importantes na síntese e recuperação muscular.

Um estudo recente comparou o consumo de proteínas do soro do leite com suplementos à base de proteína de soja em esportistas, por 9 semanas.

Os resultados mostraram que tanto o grupo que usou barras de proteínas de soja quanto o que usou barras de proteínas do soro do leite conseguiram um ganho de massa muscular, mas aqueles que utilizaram apenas soja obtiveram o benefício adicional de preservar a função antioxidante.

O exercício cria um stress oxidante que contribui para as dores, inflamação dos músculos e formação de radicais livres, e a proteína de soja pode acelerar a recuperação dos músculos após o treino. As isoflavonas da proteína de soja produzem esses efeitos antioxidantes, que podem ajudar a diminuir a dor e a inflamação e favorecer o retorno mais rápido dos atletas ao treinamento.

Deste modo, para indivíduos que fazem exercícios físicos, a proteína de soja pode e deve ser usada como uma fonte protéica de alta qualidade para ajudar a atender ao aumento da necessidade para o desenvolvimento físico e muscular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *