Dicas

O que fazer em caso de hiperglicemia e hipoglicemia?

Saiba quais são os sintomas e como evitar casos de hipoglicemia e hiperglicemia. Se não atingir o equilíbrio, o portador de diabetes poderá ter uma hipoglicemia, que é um baixo nível de glicose no sangue, ou hiperglicemia, que é o aumento da taxa de glicose sanguínea após refeições.

Hipoglicemia

Quando uma pessoa apresenta a glicemia abaixo de 60 mg/dl, ela pode se queixar de fraqueza, tremores, suor, fome excessiva, tontura, dor de cabeça e dificuldade de concentração. Se os níveis forem ainda mais baixos, pode ocorrer o coma hipoglicêmico. Normalmente, a hipoglicemia é causada por falta de alimentação ou por comer nos horários incorretos, praticar exercícios físicos em excesso ou até mesmo por excesso de insulina e/ou medicamentos.

Se a pessoa estiver acordada, é indicado verificar a glicemia e depois ingerir uma porção de carboidrato, como um suco ou refrigerante não diet e descansar alguns minutos até melhorar. Após 15 minutos, é importante verificar a glicemia e caso o resultado seja inferior há 60 mg/dl, repita os passos anteriores.

Se a pessoa estiver inconsciente, é indicado procurar atendimento médico e administrar glucagon, hormônio que aumenta a glicose no sangue – isso pode ser feito por algum familiar treinado. Há pessoas que preferem manter os níveis de glicemia mais elevados, evitando assim a hipoglicemia.

Essa prática é prejudicial, pois pode acarretar complicações degenerativas.

Hiperglicemia

Sede e fome em excesso, garganta seca, vontade de urinar com mais freqüência, visão embaçada e cansaço podem ser sintomas de hiperglicemia. Também são sinais de alta taxa de açúcar no sangue, náuseas, glicose na urina e hálito cetônico. A hiperglicemia poder ser causada por doenças, excesso de alimentação, estresse físico ou emocional ou ainda erro na medicação ou insulina. Nesse caso, é recomendado que a pessoa verifique a glicemia no sangue, assim como as cetonas presentes. Além disso, é preciso beber muita água, seguir o plano alimentar e as doses de medicação indicadas pelo médico.

Consultoria do Dr.Luiz A. Turatti, médico endocrinologista especializado no tratamento de diabetes. As orientações contidas no site Comunidade Diabetes não substituem as orientações médicas dadas durante uma consulta, assim como não estabelecem qualquer diretriz de tratamento. É nossa recomendação que você consulte sempre seu médico.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *